Seja bem-vindo ao Repórter Especial

acompanhe-nos:

SERVIDOR PÚBLICO

Procuradores da CLDF pedem exoneração após determinação de ponto eletrônico
A decisão pela cobrança da frequência partiu da Mesa Diretora do órgão
Por Repórter Especial
21/05/2019 - 21h18
Filipe Cardoso/Metrópoles

Quatro procuradores concursados, com cargos comissionados, pedem exoneração, nesta segunda (20), na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). A decisão foi feita após a Mesa Diretora da casa cobrar frequência dos servidores.

A nova medida "espantou" o grupo de servidores, que por serem concursados, têm uma jornada de trabalho de 6 horas diárias, mas por manterem cargos comissionados, teriam que trabalhar 8 horás por dia. Nesse caso, os profissionais optaram pela jornada menor, motivo que gerou conflitos entre servidores e a demissão do grupo para os cargos de comissão.

De acordo com o presidente da CLDF, Rafael Prudente (MDB), a gestão da Câmara se baseia em princípiors de "transparência e austeridade" com o dinheiro público, se referindo ao não cumprimento da carga horária por parte dos procuradores com cargos comissionados. "Os que estão entregando os cargos comissionados representam uma minoria que não concorda com a jornada de oito horas diárias", ressalta o presidente.

 

 

 

voltar página anterior
IR AO TOPO