Seja bem-vindo ao Repórter Especial

acompanhe-nos:

POLÍTICA

Paulo Guedes admite volta do auxílio, mas para metade dos beneficiários
Declaração foi dada após reunião com presidente do Senado, Rodrigo Pacheco
Por Repórter Especial
05/02/2021 - 11h36 - Atualizado em 12/02/2021 - 19h35
Evaristo Sá/AFP

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) defenderam hoje um novo "socorro emergencial" em função da pandemia de covid-19. Durante entrevista coletiva à imprensa, após reunião com Pacheco, Guedes afirmou que número de beneficiados por um novo auxílio emergencial pode ser reduzido para a metade em relação ao que foi ano passado.

"Em vez de 64 milhões, pode ser a metade disso, porque a outra metade já retorna para os programas sociais já existentes. E isso nós vamos entender rapidamente, porque a situação do Brasil exige essa rapidez", disse Guedes.

voltar página anterior
IR AO TOPO